Câncer Inguinal: Entenda doença que matou Anderson Leonardo

GUO


 Câncer Inguinal: Entenda a Doença que Levou a Vida de Anderson Leonardo


A morte prematura de Anderson Leonardo, aos 51 anos, vocalista do grupo Molejo, deixou o Brasil em luto. O cantor travava uma batalha contra um câncer inguinal desde 2022, e embora tenha experimentado uma remissão em janeiro de 2023, infelizmente, o tratamento teve que ser retomado em maio do mesmo ano.


O câncer inguinal é uma condição rara que afeta principalmente homens com mais de 50 anos, embora também possa ocorrer em faixas etárias mais jovens. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), essa forma de câncer representa aproximadamente 5% do total de casos de câncer em homens.


O oncologista clínico e líder nacional de tumores urológicos da Oncoclínicas, Dr. Denis Jardim, esclarece que o câncer inguinal refere-se a uma série de tumores que afetam a região inguinal, localizada entre o ânus e o pênis. É importante destacar que essa doença pode ser uma metástase de tumores em outras regiões, como próstata, testículo, colo do útero, ânus ou cólon.


As causas desse tipo de câncer podem variar, sendo uma das principais a disseminação de células malignas de outros tumores para a região pélvica. Além disso, fatores de risco como consumo excessivo de álcool, tabagismo, diagnóstico de doenças autoimunes e infecções também podem contribuir para o seu desenvolvimento.


Os sintomas do câncer inguinal incluem a presença de um caroço na virilha que não desaparece, perda de peso inexplicada, dor e inchaço na virilha, desconforto ou sensação de peso na região e sangramento do nódulo. No entanto, a manifestação desses sintomas pode variar dependendo de vários fatores, como a presença de um tumor primário causando os sintomas ou se são localizados devido ao crescimento do tumor na região.


O diagnóstico preciso do câncer inguinal envolve a realização de uma biópsia, onde uma amostra do tecido é retirada para análise em laboratório. Além disso, exames complementares como ultrassonografia, tomografia ou ressonância magnética podem ser solicitados para confirmar o diagnóstico.


Quanto ao tratamento, este dependerá do tipo e estágio do câncer, podendo incluir cirurgia, radioterapia, quimioterapia ou uma combinação dessas terapias. É fundamental que o tumor seja detectado e tratado o mais cedo possível, pois isso aumenta significativamente as chances de cura.


A morte de Anderson Leonardo trouxe à tona a importância da conscientização sobre o câncer inguinal e a necessidade de buscar assistência médica adequada ao primeiro sinal de sintomas. A luta contra o câncer continua, e é crucial que todos estejam atentos à saúde e realizem exames de rotina regularmente.

#buttons=(Accept !) #days=(20)

Our website uses cookies to enhance your experience. Check Now
Accept !