TEORIA DE PLANETA SEMELHANTE À TERRA PERDIDO NO SISTEMA SOLAR É APRESENTADA POR CIENTISTAS

GUO


Cientistas Japoneses Propõem a Existência de Planeta Hipotético Além de Netuno no Sistema Solar

Você consegue acreditar que nas regiões mais remotas do Sistema Solar, para além de Netuno, um planeta relativamente grande poderia facilmente estar escondido? Isso já é cogitado há tempos, com os cientistas considerando um possível Planeta Nove, para explicar alguns comportamentos espaciais esperados de um corpo celeste com grande volume.

Agora, dois cientistas japoneses, Patryk Sofia Lykawka e Takashi Ito, propõem a existência de um mundo bem mais modesto e próximo. Esse novo planeta teria a massa de até três vezes a da Terra e estaria a cerca de 500 unidades astronômicas do Sol – cada 1 ua equivale à distância entre a Terra e o Sol, sendo cerca de 150 milhões de quilômetros, ou 8 minutos-luz.

Os cientistas acreditam haver evidências de que um planeta semelhante à Terra e diversos objetos transnetunianos (TNOs), com órbitas peculiares que habitam a mais remota região do Sistema Solar exterior. Esses objetos podem servir como pistas observáveis para testar a existência desse planeta hipotético.

O Sistema Solar Além de Netuno: Um Mundo Oculto?

No Sistema Solar, o objeto mais distante já encontrado está a 132 unidades astronômicas de distância do Sol. Para você ter ideia, Plutão está a cerca de 40 uas de distância. Além de Netuno, que fica a cerca de 30 vezes a distância da Terra ao Sol, existe uma vasta região chamada Cinturão de Kuiper, repleta de rochas geladas e planetas anões que abrigam os TNOs.

Nos últimos anos, avanços tecnológicos em telescópios e pesquisas mais sensíveis possibilitaram a descoberta de um número significativamente maior de TNOs do que antes, permitindo aos cientistas começarem a identificar padrões. No Cinturão de Kuiper, há um intrigante agrupamento de objetos transnetunianos em órbitas inclinadas e excêntricas, que sugerem uma influência gravitacional significativa, desencadeando especulações sobre a presença de um planeta.

A Busca por Planetas Ocultos

Em 2016, astrônomos do Caltech, Mike Brown e Konstantin Batygin, apontaram para um Planeta Nove hipotético, com aproximadamente 6,3 vezes a massa da Terra e uma órbita distante de mais de 460 unidades astronômicas, como o responsável por esses padrões. Apesar disso, em 2008, Patryk Sofia Lykawka e Tadashi Mukai já haviam proposto um planeta oculto no Cinturão de Kuiper como explicação.

Agora, com dados adicionais e observações mais precisas, Lykawka e Takashi Ito revisitam essa teoria, refinando as propriedades do planeta hipotético que poderia explicar as peculiaridades do Cinturão de Kuiper. A questão permanece aberta, aguardando mais observações para validar essa hipótese.

Os cientistas apresentaram uma teoria onde a existência de um planeta semelhante à Terra em uma órbita distante e inclinada pode explicar mistérios do Cinturão de Kuiper. Esse planeta hipotético poderia explicar a presença de objetos transnetunianos com órbitas peculiares, incluindo aqueles além da influência de Netuno e objetos com órbitas inclinadas, como o planeta anão Sedna.

Os Desafios da Busca por Planetas Distantes

A busca por planetas distantes e ocultos no Sistema Solar é uma tarefa desafiadora para os astrônomos. A vastidão do espaço e a dificuldade em detectar objetos tão distantes tornam essa busca uma verdadeira busca de agulha no palheiro cósmico.

No entanto, avanços contínuos na tecnologia de observação e a cooperação internacional entre astrônomos e instituições de pesquisa podem tornar possível a confirmação da existência de planetas hipotéticos além de Netuno no futuro. Essas descobertas não apenas expandiriam nosso conhecimento sobre o Sistema Solar, mas também lançariam luz sobre os processos de formação e evolução planetária.

Conclusão: Os Mistérios do Sistema Solar

A proposta dos cientistas japoneses, Patryk Sofia Lykawka e Takashi Ito, de um planeta hipotético além de Netuno no Sistema Solar, é um lembrete fascinante de que ainda há muito a aprender sobre nosso próprio quintal cósmico. O espaço profundo ainda abriga mistérios e desafios à nossa compreensão, e a busca por esses segredos continua.

À medida que os cientistas refinam suas teorias e aprimoram suas técnicas de observação, é possível que em breve tenhamos respostas mais definitivas sobre a existência de planetas distantes e ocultos em nosso Sistema Solar. Até lá, a exploração do espaço e a busca por respostas prosseguem, mantendo viva a curiosidade humana em relação ao cosmos.

#buttons=(Accept !) #days=(20)

Our website uses cookies to enhance your experience. Check Now
Accept !