Ludmilla afirma que Thiago Gagliasso a chamou de ‘macaca

GUO

Treta na Premiação: Ludmilla é Honrada com Medalha Tiradentes e Enfrenta Polêmica Racial com Deputado Estadual


No cenário da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, a quinta-feira (23 de novembro) não apenas testemunhou a entrega da Medalha Tiradentes à cantora Ludmilla por seu destacado engajamento em causas sociais, mas também se tornou palco de um confronto intenso e polêmico envolvendo a artista, o deputado estadual Thiago Gagliasso, além de revelações contundentes sobre episódios de racismo.


A honraria concedida à Ludmilla pela sua atuação destacada em prol de causas sociais foi ofuscada por um embate acalorado no qual Thiago Gagliasso se posicionou contrário à premiação da cantora, mencionando supostas razões ligadas à interpretação do Hino Nacional e letras de músicas que, segundo ele, fariam apologia ao uso de drogas.


Em sua declaração durante a votação, Gagliasso argumentou que a postura a ser defendida por pessoas conservadoras não condiz com as atitudes de Ludmilla, mencionando exemplos como Mr. Catra e outros na comunidade do funk que, segundo ele, adotam uma postura distinta.


"Aprender a cantar o Hino Nacional e não fazer apologia ao consumo de substâncias ilícitas é uma questão de escolha individual. Depois, somos rotulados como racistas, homofóbicos, entre outros termos", proferiu o deputado em seu voto contrário à honraria para Ludmilla.


A controvérsia não cessou por aí. Ludmilla, por sua vez, rebateu as declarações do político, expondo um episódio onde teria sido vítima de uma ofensa racial proferida por Gagliasso. Segundo a cantora, durante um evento na casa de uma personalidade famosa, o deputado teria se referido a ela com um termo racista na presença de outras pessoas.


"Ele se dirigiu a um amigo meu, na minha frente, e usou um termo pejorativo para me descrever. Isso foi um dos piores episódios de racismo que já vivi", desabafou Ludmilla.


A artista ainda revelou que, mesmo após esse incidente, o deputado tentou se aproximar dela em outro evento, mas ela prontamente o afastou, expressando sua repulsa por alguém que a teria ofendido de maneira tão degradante.


Em um discurso repleto de autoconfiança e determinação, Ludmilla concluiu afirmando que, apesar das tentativas de prejudicá-la, sua carreira e vida pessoal estão em pleno crescimento, com shows lotados, sucesso nas turnês, além de uma vida pessoal e familiar satisfatória. Ela ainda disparou duras palavras contra o deputado, garantindo que sua postura racista não a abalará.


O embate entre Ludmilla e Thiago Gagliasso trouxe à tona debates relevantes sobre representatividade, racismo e a responsabilidade dos indivíduos em posições públicas. A premiação que deveria celebrar o engajamento social da cantora acabou se transformando em um cenário controverso, expondo os desafios enfrentados por personalidades públicas diante de questões sociais sensíveis e urgentes.


O caso continua a gerar discussões e reflexões sobre a necessidade de um debate aberto e contínuo sobre o racismo, além da responsabilidade das figuras públicas na promoção da diversidade e igualdade em uma sociedade cada vez mais consciente da importância desses valores.

#buttons=(Accept !) #days=(20)

Our website uses cookies to enhance your experience. Check Now
Accept !