Por que Felipe Neto entrou na Justiça contra realização de Botafogo x Athletico-PR neste domingo?

GUO


 Problemas de Energia no Estádio Nílton Santos Causam Polêmica e Levam Felipe Neto à Justiça


No último sábado, dia 22 de outubro, o Estádio Nílton Santos, no Rio de Janeiro, foi palco de uma série de problemas relacionados ao fornecimento de energia elétrica, resultando na suspensão do jogo entre Botafogo e Athletico-PR pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. O incidente, que levou a quatro interrupções durante o primeiro tempo da partida, gerou irritação entre os jogadores e as comissões técnicas de ambos os times, além de levantar questionamentos sobre a organização do evento.


O jogo, que deveria ser retomado no domingo às 15h, causou ainda mais controvérsia quando a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou a nova data, levando o influenciador e torcedor fervoroso do Botafogo, Felipe Neto, a entrar com um processo na justiça contra a decisão da entidade esportiva.


O problema de falta de eletricidade no estádio também afetou o sistema de árbitro de vídeo (VAR), impossibilitando a revisão de lances polêmicos durante a partida. Tais lances incluíram gols marcados por ambas as equipes, sendo alvo de disputa entre os jogadores e as torcidas. No gol do Botafogo, a defesa do Athletico-PR alegou falta de Tiquinho Soares em Thiago Heleno, enquanto no gol do Athletico-PR, os botafoguenses afirmaram que Pablo estava impedido.


A situação se agravou no domingo, quando o jogo deveria ser retomado às 15h, mas sem a presença de público, devido ao clássico entre Flamengo e Vasco, marcado para o mesmo dia às 16h. Isso levantou questões sobre a organização do calendário esportivo, com dois grandes jogos ocorrendo simultaneamente na cidade do Rio de Janeiro.


A polêmica não parou por aí. Felipe Neto, conhecido por sua presença nas redes sociais, anunciou sua intenção de entrar com um processo na justiça contra a nova data definida pela CBF para a conclusão do jogo entre Botafogo e Athletico-PR. Em suas redes sociais, o influenciador expressou sua indignação com a decisão da entidade esportiva e enfatizou que os torcedores, que já haviam comprado ingressos, mereciam assistir ao jogo na íntegra.


"Minha equipe jurídica está entrando com processo na justiça pedindo o adiamento do segundo tempo de Botafogo x Athletico, marcado para hoje às 15h. Isso é um escárnio da CBF com o torcedor que pagou ingresso e tem direito de ver o segundo tempo", escreveu Felipe Neto em suas redes sociais.


O influenciador também destacou que o adiamento do jogo afetaria a partida entre Fortaleza e Botafogo, originalmente marcada para a próxima terça-feira. Muitos torcedores já haviam comprado passagens e hospedagens para assistir a essa partida, e o adiamento poderia resultar em perdas financeiras significativas para eles.


"Estamos falando de milhares de pessoas perdendo uma quantia absurda de dinheiro", acrescentou Felipe Neto.


Enquanto isso, no Estádio Nílton Santos, a expectativa estava alta para a retomada do jogo. No entanto, após uma hora de espera, o sistema de iluminação continuou apresentando falhas, e a partida teve que ser oficialmente suspensa.


O árbitro Matheus Deglado Candançan informou às equipes nos vestiários que a CBF entraria em contato com os clubes para definir uma nova data para o jogo. A incerteza em relação à resolução do problema e à remarcação do jogo aumentou a frustração entre os jogadores, as comissões técnicas e, principalmente, os torcedores.


A CBF, por sua vez, enfrenta agora não apenas a pressão dos torcedores e dos clubes envolvidos, mas também a ameaça de ações judiciais, como a movida por Felipe Neto. O desenrolar desses eventos promete continuar a gerar debates e polêmicas, não apenas nos campos de futebol, mas também nos tribunais, enquanto os fãs do esporte aguardam ansiosamente por uma resolução justa e definitiva para essa situação inusitada.

Tags

#buttons=(Accept !) #days=(20)

Our website uses cookies to enhance your experience. Check Now
Accept !