Brasil ultrapassa 2 milhões de casos prováveis de dengue em 81 dias

GUO


Brasil enfrenta surto de dengue: Mais de 2 milhões de casos em apenas 81 dias

O Brasil está enfrentando uma grave crise de saúde pública com o rápido aumento de casos de dengue em todo o país. Segundo dados do Painel de Monitoramento das Arboviroses, do Ministério da Saúde, atualizados nesta quinta-feira (21), o país já ultrapassou a marca alarmante de 2 milhões de casos prováveis de dengue em apenas 81 dias. Esse número representa um aumento de 19% em relação ao total registrado em todo o ano de 2023.

Nove estados brasileiros (Acre, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina), além do Distrito Federal, já decretaram situação de emergência devido à doença desde o início deste ano. A disseminação rápida do vírus tem sobrecarregado os sistemas de saúde locais e causado preocupação entre as autoridades de saúde.

Em menos de três meses, foram confirmadas 682 mortes em decorrência da dengue, enquanto outras 1042 estão sob investigação. O Distrito Federal lidera o triste ranking de óbitos, com 153 casos, seguido por Minas Gerais (114) e São Paulo (98).

A vice-governadora do DF, Celina Leão (PP), alertou a ministra da Saúde, Nísia Trindade, sobre a gravidade da situação da dengue ainda no final de janeiro. Leão ressaltou que Brasília identificou o surto através de um sistema avançado de detecção da doença, com o uso de laboratórios especializados.

Em uma entrevista coletiva na quarta-feira (20), Trindade destacou que a epidemia atual se diferencia dos anos anteriores por ter começado nos estados das regiões Sudeste e Centro-Oeste, apresentando um padrão de crescimento acelerado desde o início do ano.

Para lidar com a crise, o Ministério da Saúde publicou a Portaria 3.385, que estabelece financiamento federal excepcional para assistência farmacêutica. Até o momento, foram liberados 79 bilhões de reais através de portarias para os estados do Acre, Distrito Federal, Goiás, Minas Gerais, Santa Catarina e São Paulo, além de 244 municípios.

A ministra enfatizou que a prioridade é evitar casos graves e salvar vidas. Nesse sentido, o ministério está trabalhando para redistribuir as vacinas não utilizadas até o momento para os estados e municípios em situação de emergência por dengue. Um novo ranking foi estabelecido pelo Departamento do Programa Nacional de Imunizações, ampliando a distribuição para mais regiões afetadas.

Enquanto o país enfrenta essa crise de saúde pública, é essencial que medidas eficazes sejam implementadas em todos os níveis, desde a prevenção até o tratamento e controle da doença. A colaboração entre o governo, profissionais de saúde e a população é fundamental para conter a propagação do vírus e garantir a saúde e segurança de todos os brasileiros.
 

#buttons=(Accept !) #days=(20)

Our website uses cookies to enhance your experience. Check Now
Accept !