Aluna da USP vai a julgamento por desvio de quase R$ 1 milhão de fundo de formatura

GUO

Estudante da USP desvia quase R$ 1 milhão dos fundos de formatura e está sob julgamento oficial


A jovem estudante da Universidade de São Paulo (USP), Alicia Dudy Muller, está enfrentando um julgamento crucial. Identificada pela Polícia Civil como a responsável por desviar quase R$ 1 milhão dos fundos de formatura destinados à celebração de uma turma de medicina, a ré comparece diante da 7ª Vara do Fórum Criminal da Barra Funda, presidida pelo juiz Paulo Eduardo Balbone Costa.


Segundo o Tribunal de Justiça, a audiência de instrução teve início às 13h40 e envolve depoimentos de cinco vítimas, duas testemunhas de acusação, duas de defesa e o interrogatório da ré. Contudo, não foi estabelecido um horário de encerramento para os procedimentos.


As acusações que recaem sobre Alicia Dudy Muller derivam de apropriação indébita relacionada aos fundos da formatura de medicina. Essa situação levou a estudante a ser alvo de dois inquéritos policiais sob segredo de Justiça, conduzidos pelo 16° DP.


Paralelamente, a Delegacia Especializada em Investigações Criminais (DEIC) de São Bernardo do Campo realizou investigações sobre possíveis crimes de estelionato e lavagem de dinheiro, vinculados a uma casa lotérica durante o ano de 2022.


A formalização das acusações contra a ré ocorreu após o Ministério Público apresentar oito denúncias por estelionato e uma por tentativa de estelionato.


A investigação revelou que a estudante, durante abril de 2022, começou a realizar apostas na Lotofácil. Inicialmente, foram cerca de R$ 20 mil em apostas, todas realizadas por meio de transações via sistema de pagamento PIX. Essa quantia marcou apenas o início de um caminho de desvio financeiro, pois em seguida, os valores aumentaram substancialmente, totalizando impressionantes R$ 461 mil.


No mês de julho do mesmo ano, a situação se agravou ainda mais, quando a estudante requisitou a expressiva quantia de R$ 891,5 mil em jogos. Durante esse período, as transações na lotérica totalizaram R$ 193,8 mil em apostas.


Os problemas surgiram quando a gerência da lotérica questionou a estudante sobre o pagamento. Ela alegou ter agendado uma transferência do montante, mas uma análise minuciosa revelou uma transação de apenas R$ 891,53, tentando iludir os funcionários da lotérica.


O desenrolar desses acontecimentos trouxe à tona uma série de questionamentos sobre a gestão dos fundos de formatura da turma de medicina da USP e evidenciou a importância de monitorar e fiscalizar o destino desses recursos.


Enquanto o julgamento continua, a expectativa é que a Justiça possa esclarecer as circunstâncias desse desvio financeiro e estabelecer as devidas responsabilidades perante os crimes investigados.


Alicia Dudy Muller permanece no centro de um processo legal complexo, enfrentando as consequências de suas ações e aguardando o desfecho de um caso que chocou a comunidade acadêmica e a sociedade em geral.

#buttons=(Accept !) #days=(20)

Our website uses cookies to enhance your experience. Check Now
Accept !