Arquivada a Denúncia de Assédio de Dani Calabresa contra Melhem

GUO


  Marcius Melhem é Réu em Caso de Assédio Sexual Enquanto Caso de Dani Calabresa é Arquivado: Repercussões e Pronunciamento

Na última terça-feira, 8 de agosto, um novo capítulo na conturbada história envolvendo o humorista Marcius Melhem foi escrito, quando ele se tornou oficialmente réu em um processo de assédio sexual que envolve três mulheres. No entanto, o caso que inclui a comediante Dani Calabresa foi arquivado. As repercussões foram imediatas e intensas, levando a uma declaração pública da atriz nas redes sociais.

O processo em questão teve início em 2019, quando Dani Calabresa, juntamente com outras cinco mulheres, acusou o comediante de assédio sexual e moral durante seu período como chefe da área de humor da Rede Globo. Recentemente, o Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) tomou a decisão de arquivar o caso relacionado a Dani Calabresa, alegando a prescrição punitiva dos fatos.

Em resposta à decisão do MP-RJ, Dani Calabresa expressou suas opiniões e sentimentos através de uma postagem no Instagram. Ela reconheceu a denúncia do Ministério Público como um sinal de validação das acusações feitas pelas vítimas. A comediante também destacou que a TV Globo havia demitido Melhem por conduta inadequada após ela ter apresentado o caso ao compliance da emissora no início de 2020. 

Contudo, a parte mais dolorosa para Dani Calabresa foi o arquivamento de seu próprio caso. Ela explicou que as acusações de assédio sexual e importunação sexual não puderam prosseguir devido à prescrição dos crimes. Ela expressou desapontamento com o sistema legal que permitiu que alguns casos fossem arquivados por conta da prescrição, considerando que tais crimes graves não puderam ser devidamente julgados.

Em sua análise, Dani Calabresa levantou a suspeita de que Marcius Melhem poderia ter utilizado estratégias para ganhar tempo, apostando na prescrição dos crimes. Ela sugeriu que o comediante passou os últimos anos atacando a reputação de suas vítimas, alegando que essa poderia ser uma manobra para diminuir as chances de responsabilização.

No entanto, a atriz deixou claro que sua confiança na justiça permanece intacta e que ela continuará a apoiar as três mulheres corajosas que enfrentaram as acusações. Dani Calabresa finalizou sua declaração reafirmando a importância de reconhecer e combater o assédio, destacando que nada pode justificar tais ações.

Relembrando o caso que originou essa batalha judicial, a história entre Marcius Melhem e Dani Calabresa já dura quase três anos. Enquanto ela alega ser vítima de assédio sexual e moral, ele afirma que está sendo alvo de uma conspiração para removê-lo do cargo de coordenação do núcleo de humor da TV Globo, o que finalmente ocorreu em agosto de 2020.

De acordo com uma reportagem da revista online "Piauí", o primeiro episódio de assédio teria ocorrido em 2017, durante uma festa do programa "Zorra Total". Alega-se que Melhem tentou beijar Dani Calabresa à força, com comportamento inapropriado que incluiu lamber seu rosto e expor partes íntimas. O caso permanece sem um veredicto final, continuando a ser debatido nos tribunais.

Além das manifestações da Rede Globo e do Ministério Público Federal, que afastaram a hipótese de assédio sexual, a ação do Ministério Público do Trabalho (MPT) trouxe à tona contradições entre as supostas vítimas e as testemunhas de acusação. A complexidade do caso continua a gerar discussões e debates sobre a verdade por trás das alegações.

Em última análise, o arquivamento do caso de Dani Calabresa e a transformação de Marcius Melhem em réu acrescentam novos capítulos a uma história que já capturou a atenção pública por sua complexidade e implicações. O desfecho desse drama jurídico ainda permanece incerto, enquanto a justiça continua a avaliar as evidências e os depoimentos das partes envolvidas.

#buttons=(Accept !) #days=(20)

Our website uses cookies to enhance your experience. Check Now
Accept !