Tubarão ancestral: Espécime de 400 anos no Ártico pode ser o vertebrado mais antigo já documentado

GUO


 Tubarão-da-Groenlândia Revelado como o Vertebrado Mais Longevo do Planeta em Estudo Científico

Copenhague, Dinamarca - Pesquisadores da Universidade de Copenhague fizeram uma descoberta surpreendente ao determinar a idade de tubarões-da-Groenlândia usando datação por radiocarbono. Com base em sua análise, os cientistas estimaram que uma fêmea recentemente falecida tinha aproximadamente 400 anos. Essa descoberta coloca esses tubarões como os vertebrados mais longevos conhecidos até o momento. Os resultados dessa pesquisa pioneira foram publicados na prestigiosa revista científica Science.

Julius Nielsen, biólogo marinho e autor principal do estudo, expressou sua surpresa com os resultados. Ele afirmou: "Sabíamos que estávamos lidando com um animal incomum, mas acho que todos na equipe ficaram muito surpresos de saber que são tão velhos." Essa descoberta revela informações fascinantes sobre a biologia dessas criaturas marinhas impressionantes.

Os tubarões-da-Groenlândia (Somniosus microcephalus) são enormes e podem atingir até cinco metros de comprimento. Eles são encontrados em águas geladas e profundas do Atlântico Norte, onde nadam vagarosamente. A taxa de crescimento desses tubarões é extremamente lenta, com apenas um centímetro de crescimento por ano. Além disso, eles só atingem a maturidade sexual por volta dos 150 anos.

Até agora, determinar a idade desses tubarões tem sido um desafio. Em alguns peixes, os cientistas podem contar anéis concêntricos nos otólitos, que são ossos do ouvido. No entanto, os tubarões-da-Groenlândia não possuem estruturas rígidas no corpo que permitam essa análise. Portanto, a idade desses tubarões era um mistério.

No entanto, os pesquisadores encontraram uma solução inovadora para resolver esse enigma. A retina desses tubarões é feita de um material especializado contendo proteínas metabolicamente inertes. Isso significa que, uma vez sintetizadas no organismo, essas proteínas não são renovadas. Os cientistas puderam isolar esse tecido da retina, que se formou quando os tubarões ainda eram filhotes, e datá-lo por radiocarbono.

continue lendo...



#buttons=(Accept !) #days=(20)

Our website uses cookies to enhance your experience. Check Now
Accept !